Machado de Assis.net | Machado de Assis em linha: revista eletrônica
machadodeassis.net
número 1 • junho de 2008

Insanidade e lucidez na concepção do humanitismo
Juracy Assmann Saraiva

A compreensão da finalidade que Machado de Assis empresta à loucura em Memórias póstumas de Brás Cubas e em Quincas Borba, transita pela concepção da teoria de Humanitas, mediante a qual a personagem Quincas Borba tenta explicar a razão e o sentido da vida. Não se trata, porém, de uma teoria cujas fontes sejam paralelas, ou convergentes: o antagonismo que emerge das inúmeras proposições faz com que essas afirmem e neguem, construam e anulem aspectos do próprio sistema, comprovando o paralelismo entre Humanitas e seu idealizador. Para apreender essa orientação marcada pela bivocalidade, esta leitura persegue as menções plurais do discurso de Humanitas. Destacam-se, aqui, as que se referem à teologia cristã, à filosofia de Augusto Comte e à teoria das espécies de Darwin.

Palavras-chave: Machado de Assis; Humanitismo; Santo Agostinho; Positivismo; Darwinismo.

In Memórias póstumas de Brás Cubas and in Quincas Borba, Machado de Assis seems to confer a certain purpose to madness. This understanding is linked to the conception of Humanitas, a theory through which the character Quincas Borba tries to explain the reason and sense of life. However, we are not dealing here with a theory originated from parallel or converging sources. The antagonism which emerges from the different propositions makes them affirm and deny, construe and annul aspects of the system itself, thus corroborating the parallelism between Humanitas and its creator. In order to apprehend this kind of double-voiced orientation, the present reading pursues the different mentions implied (or indeed expressed) in the discourse of Humanitas. The outstanding ones refer to Christian theology, to Auguste Comte's philosophy and to Darwin's theory of species.

Key words: Machado de Assis; Humanitismo; Santo Agostinho; Auguste Comte; Darwin.

Você também pode baixar este artigo para o seu computador no formato PDF (Adobe Acrobat ©):
arquivo = 57 KB (clique com o botão direito do mouse para salvar o arquivo no seu computador)

Adobe Reader

Para ter acesso aos artigos baixados neste site você precisa ter o Adobe Acrobat Reader © instalado em seu computador. Caso você não tenha este programa, clique no ícone acima para baixar e instalar (programa de distribuição gratuita).

topo
Machado de Assis.net | Machado de Assis em linha: Revista eletrônica / Artigos por autor

www.machadodeassis.net
Base de dados de citações e alusões nos romances e contos de Machado de Assis
Artigos sobre a obra de Machado de Assis
Romances de Machado de Assis com hiperlinks para as referências

© 2007-2009
CNPq FAPERJ Universidade de São Paulo CAPES Fundacao Casa de Rui Barbosa