Machado de Assis.net | Machado de Assis em linha: revista eletrônica
machadodeassis.net
número 7 • junho de 2011

A formação filosófica e a atitude espiritual
Afrânio Coutinho

Resumo: Afrânio Coutinho é uma referência nos estudos de literatura brasileira. Bastariam, para demonstrá-lo, os seis volumes da coleção A literatura no Brasil, de que foi incansável organizador. Mas, embora talvez a mais conhecida por várias gerações de estudiosos, essa não foi a sua única contribuição na área a que devotou sua vida esse médico baiano, nascido em 1911 e falecido em 2000. Primeiro diretor da Faculdade de Letras da UFRJ, criou a biblioteca da instituição, considerada uma das melhores do gênero no Rio de Janeiro, hoje abrigando também sua preciosa coleção particular.

Machadiano apaixonado, dedicou ao Bruxo do Cosme Velho uma atenção minuciosa, examinando sua obra segundo os princípios do close reading, que tanto marcou a sua formação de intelectual e crítico. Privilegiando o texto literário em si e deixando em plano secundário questões realçadas pela crítica biografista e impressionista, o professor Afrânio Coutinho foi também, no Brasil, um pioneiro dos estudos de literatura comparada.

Este capítulo de A filosofia de Machado de Assis (1940; segunda edição em 1959), que aqui se publica, é uma excelente demonstração disso, já que investiga dois autores cuja presença na obra de Machado é uma espécie de pano de fundo para certo pessimismo cético, ou ceticismo pessimista, que a caracteriza. Pascal e Montaigne são examinados de uma perspectiva que tem por finalidade última iluminar a obra machadiana, apontando-lhe a filiação - ou, antes, o parentesco - à visão do mundo e do homem dos dois grandes pensadores franceses.

Para Montaigne, o homem é incoerência, mobilidade, inconstância, fraqueza; um ser incapaz de estabelecer juízos seguros e verdades constantes, ignorante das realidades fundamentais. Para Pascal? Em síntese, um monstro, contradição em ato, antinomia viva. O leitor de Machado de Assis não terá dificuldade em reconhecer os traços comuns. Mas, se Montaigne, à sua maneira, crê no homem, e Pascal não crê no homem, mas crê em Deus, Machado não crê em nenhum dos dois.

Com muita erudição filosófica e clareza de exposição, Afrânio Coutinho delineia sua interpretação sobre a postura existencial do escritor e a matéria com que ele constrói sua galeria de personagens dominadas pela mesquinharia, pelo egoísmo e pela concupiscência.

O texto aqui oferecido aos leitores sofreu cuidadosa preparação, os editores tendo-se esforçado para corrigir gralhas e localizar e traduzir referências, às vezes muito vagas (como, de resto, era costume no Brasil à época da publicação do livro). Tal cuidado é a homenagem que presta Machado de Assis em linha ao professor, crítico e acadêmico Afrânio Coutinho no ano do centenário de seu nascimento.

O texto se publica aqui por gentileza de seus herdeiros, na pessoa do professor Eduardo de Faria Coutinho, a quem os editores registram de público o seu agradecimento.

Palavras-chave: Machado de Assis; Montaigne; Pascal; filosofia; pessimismo.

Abstract: Afrânio Coutinho is a reference in the studies of Brazilian literature. A great "Machadian", he devoted careful attention to the so-called "Wizard of Cosme Velho", examining his work according to the principles of close reading. This chapter of A filosofia de Machado de Assis (1940; second edition in 1959) reproduced here is an excellent demonstration of Coutinho's expertise in Comparative Literature (of which he was a pioneer in Brazilian academic circles), since he investigates two authors - Pascal and Montaigne - whose presence in Machado's work is a kind of background for a certain sceptical pessimism, or pessimistic scepticism, which so deeply characterises it.

Keywords: Machado de Assis; Montaigne; Pascal; philosophy; pessimism.

Você também pode baixar este artigo para o seu computador no formato PDF (Adobe Acrobat ©):
arquivo = 56 KB (clique com o botão direito do mouse para salvar o arquivo no seu computador)

Adobe Reader

Para ter acesso aos artigos baixados neste site você precisa ter o Adobe Acrobat Reader © instalado em seu computador. Caso você não tenha este programa, clique no ícone acima para baixar e instalar (programa de distribuição gratuita).

topo
Machado de Assis.net | Machado de Assis em linha: Revista eletrônica / Artigos por autor

www.machadodeassis.net
Base de dados de citações e alusões nos romances e contos de Machado de Assis
Artigos sobre a obra de Machado de Assis
Romances de Machado de Assis com hiperlinks para as referências

© 2007-2009
CNPq FAPERJ Universidade de São Paulo CAPES Fundacao Casa de Rui Barbosa