Machado de Assis.net | Machado de Assis em linha: revista eletrônica
machadodeassis.net
número 6 • dezembro de 2010

O estilo indireto livre em Machado de Assis
Joaquim Matoso Câmara Júnior

Resumo: Machado de Assis em linha homenageia neste número Joaquim Matoso Câmara Júnior. Um dos filólogos e linguistas mais importantes do Brasil, o carioca Matoso Câmara (1904-1970) foi também um apaixonado pela obra de Machado de Assis, à qual dedicou vários ensaios, escritos a partir do final da década de 1930 para publicações como a Revista de Cultura e a Revista do Livro.

Onze desses textos foram posteriormente reunidos no livro Ensaios machadianos - língua e estilo, de 1962. Vários deles dedicam-se a aspectos da obra machadiana que até então não haviam sido tratados com tanto rigor conceitual e precisão analítica. É o caso de "Machado de Assis e as referências ao leitor", "A gíria em Machado de Assis", "Um caso de regência" e "'Cão' e 'cachorro' no Quincas Borba", que constituem pontos altos da nossa crítica estilística.

Em "O discurso indireto livre em Machado de Assis", reproduzido aqui, o leitor contemporâneo poderá observar o rigor, a precisão e a desenvoltura com que o filólogo trata da literatura e das questões literárias, combinando com rara felicidade a análise minuciosa dos mecanismos de construção do texto e o voo interpretativo.

Ninguém é mais cuidadoso nem tem mais lucidez sobre a dificuldade da tarefa do que o dublê de linguista e crítico, conforme deixa registrado no prólogo ao leitor:

                                                                                                           

Às vezes ousei desgarrar-me do meu campo estrito de estudo, que é a linguística e a filologia. Em regra, porém, mantive-me nele, procurando explorar as possibilidades que oferece a obra machadiana a uma crítica assente no exame técnico da linguagem. Embora não ache que a crítica literária se deva resumir num tal exame, considero-o imprescindível como a base concreta que impedirá julgamentos subjetivos, caprichosos e até gratuitos, a que conduz a divagação impressionista.

Nos tempos de hoje, em que as pressões da especialização acadêmica tendem a colocar linguística e literatura em campos opostos, os ensaios machadianos de Matoso Câmara nos lembram de como pode ser produtiva a combinação dos estudos linguísticos e literários, revelando pontos nevrálgicos da obra de Machado de Assis.

Palavras-chave: Machado de Assis; estilística; discurso; estilo indireto; estilo indireto livre.

Abstract: Academic specialization tends to oppose linguistics and literature; Matoso Câmara's essay aptly reminds us of how fertile the combination of linguistic and literary studies can be, as they touch key aspects of Machado de Assis's work (particularly his novels). Matoso Câmara, born in Rio de Janeiro in 1904, was a philologist, linguist and professor at Universidade Federal do Rio de Janeiro. He died in 1970 having left a number of fundamental books for the study of philology and linguistics in Brazil. The essay reproduced here was first published in 1957, then in 1962, as part of the book Ensaios machadianos - língua e estilo.

Keywords: Machado de Assis; stylistics; speech; indirect style; free indirect style.

Você também pode baixar este artigo para o seu computador no formato PDF (Adobe Acrobat ©):
arquivo = 56 KB (clique com o botão direito do mouse para salvar o arquivo no seu computador)

Adobe Reader

Para ter acesso aos artigos baixados neste site você precisa ter o Adobe Acrobat Reader © instalado em seu computador. Caso você não tenha este programa, clique no ícone acima para baixar e instalar (programa de distribuição gratuita).

topo
Machado de Assis.net | Machado de Assis em linha: Revista eletrônica / Artigos por autor

www.machadodeassis.net
Base de dados de citações e alusões nos romances e contos de Machado de Assis
Artigos sobre a obra de Machado de Assis
Romances de Machado de Assis com hiperlinks para as referências

© 2007-2009
CNPq FAPERJ Universidade de São Paulo CAPES Fundacao Casa de Rui Barbosa